Cidades de Papel - John Green


Sinopse:
   Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.
   Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.



    Tenho que ser bem sincera com vocês, eu demorei muito para sair da primeira parte do livro. Não que seja ruim, é só que eu achei meio parada demais, e a leitura acabou não fluindo direito. 
    Porém, isso mudou depois que eu consegui passar a primeira parte. (AEEE) A leitura começou finalmente a fluir e eu fui me  envolvendo cada vez mais com o enredo, com os personagens, me divertindo muito com uns, e odiando outros.
   John Green como sempre conseguindo fazer um ótimo desenvolvimento dos personagens, em um crescimento e entendimento deles tão profundo, que as vezes eu me sentia o personagem. E isso é algo que eu admiro muito nos livros dele. A diagramação, belíssima. Mas quanto ao "suspense" do livro, sério... Não deu.  
   Não me entendam mal, por favor. O livro é incrível, e eu amo a escrita do Green, mas achei a parte do "suspense" um tanto quanto fraquinha. Talvez eu apenas não tenha entendido muito bem algumas coisas, ou entendido bem qual deveria ter sido o foco da estória. Mas depois tentarei lê-lo novamente, e caso minha opinião venha a mudar, posto uma nova resenha, ou um pedido de desculpas aqui. Caso contrario, apenas falarei sobre na pagina do blog, ou no twitter.
   Mas o livro, através de metáforas e uma linguagem bem jovem, tenta nos passar muitos ensinamentos, coisas que não só podemos, quanto devemos levar para a vida. E apesar do meu pequeno desentendimento com esse livro, recomendo a todos, e também desejo que vocês tenham uma melhor sorte com ele do que eu, e depois comentem aqui comigo. 

8 comentários:

  1. Ainda nao li nenhum livro do john verde heuheheu mas esse foi a sinopse que mais chamou minha atenção, quando eu ler comentarei algo de util aqui kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li esse livro. Mas se for me basear em A Culpa é das Estrelas, não irei gostar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez sim, talvez não... tem que ler pra saber u-u

      Excluir
  3. Eu li esse livro no ano passado e posso dizer que gostei, apesar de ter seus pontos fracos, é um bom livro, na minha opinião, ao menos.

    thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, conheço muita gente que gostou. Mas não sei, acho que vai de acordo com o que cada um busca no momento.
      Obrigado pela visita!

      Excluir
  4. Olá, sabe eu tenho este livro e vários outros deste autor, mas depois de A Culpa é das Estrelas que desisti na metade, não tenho vontade de ler nenhum. Não gosto da narrativa. Mas quem sabe um dia eu mude de idéia. Gostei da sua resenha, muito sincera.
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da resenha, moça! Muita gente perdeu o gosto de ler as obras do Green já com A Culpa das Estrelas... Mas alguns outros, como eu, continuam insistindo. rsrs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...